Eastern Condors: Ação Frenética!

 

O filme é uma extraordinária simbiose entre ação e comédia, uma verdadeira obra-prima neste contexto. O cineasta chinês Sammo Hung consegue perfeitamente contextualizar todos os elementos e fetiches que fazem estes filmes de gênero serem tão cultuados. Devido ao seu despretensiosismo este filme não se perde em clichês, aliás, ele os reformulam de forma criativa com um exagero sem limites.

O filme faz uma analogia ao despreparo dos ocidentais em querer travar uma guerra com os bravos orientais em sua terra natal, sendo que, os EUA e a guerra do Vietnã mais uma vez é o foco.  Ao final da guerra, por pura incompetência, os americanos deixaram nas mãos dos vietcongues armas de destruição em massa, então para recuperá-las, eles formam um grupo de chineses com descendência estadunidense que cumpriam pena por diversos crimes para poder encontrá-las com a promessa de uma recompensa de $ 200.000 e a liberdade, sendo que estes mercenários, não sabem o verdadeiro motivo da missão.


As cenas de ação são surpreendentes e muito bem elaboradas, o espetáculo circense e performático do filme se dá por muita porrada com contatos físicos reais, acrobacias ousadas e dedicação extrema dos atores e dublês, principalmente daqueles que escabeçam o elenco principal como Sammo Hung que faz o líder dos mercenários que é mortífero com um facão e até com uma folha de bananeira, o extraordinário acrobático e também roteirista deste filme Yuen Biao como um rebelde oportunista, a miss Hong Kong e mestre em kung fu Mina Joyce Godenzi e Wah Yuen que faz o caricato vilão de sorriso medonho e punhos mortais. Destaque para a participação especial de Yuen Wo-ping, o coreógrafo de cenas de ação e artes marciais de filmes como Matrix e O Tigre e o Dragão e do ator vietnamita ganhador do Oscar por melhor ator coadjuvante pelo o filme The Killing Fields de 1984, Haing S. Ngor.

O cineasta Sammo Hung, ou o ''gordinho do kung fu'' como é conhecido na China é um artista completo, ele atua, dirige, roteiriza e comanda a equipe de dublês e efeitos especiais responsáveis pelas coreografias de toda ação frenética e as grandiosas explosões do filme.

Eastern Condors possui todas as características de um cult movie, por ser uma verdadeira obra-prima que se utiliza de todas as características contextuais e narrativas do gênero de ação proporcionando um violento espetáculo visual carregado de adrenalina, e também do gênero de comédia, com toda sua comicidade hilária e situações espalhafatosas que magistralmente não se perdem e se tornam sem graça no decorrer do filme. Esqueça tudo o que você já viu sobre os filmes que abordam a temática que mistura comédia e ação e se entregue a esta divertidíssima e única obra de arte, com certeza ela irá ampliar sua concepção sobre estes gêneros, e o fará querer digerir toda a filmografia do genial Sammo Hung.

 
Esta análise faz parte do projeto Cinema Grindhouse: 250 Clássicos Revisitados.

 

 
Share on Google Plus

About leandro godoy

Sou o criador, editor chefe e escritor do site Cinema e Fúria. Gosto dos mais malucos exploitations, aos cultuados filmes de arte até ao mainstream do cinemão pipoca. Meus outros interesses são: odontologia, literatura e música.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário