250 CLÁSSICOS DO CINEMA GRINDHOUSE REVISITADOS



O termo Grindhouse refere-se às salas de cinema underground norte-americanas que teve seu auge nos anos de 1960 ao final de 1980, constituindo uma parcela importante na história cultural e contracultural dos EUA popularizando o cinema independente mundial. Alguns desses cinemas passavam filmes durante 24 horas por dia onde se assistia dois filmes na compra de um ingresso. Essas salas de cinema ficaram extremamente populares na década de 1960 e 1970, devido aos movimentos sociais e descontentamentos políticos que abalaram todas os pilares que constituíam as estruturas conservadoras convencionais.

Essas salas passavam exclusivamente filmes ''Exploitation'' de vários países, filmes que fugiam dos padrões pré-estabelecidos constituindo uma nova e libertária forma de se fazer cinema. Eles eram originais, únicos, corajosos e anárquicos e eram feitos de forma independente sem a ajuda dos grandes estúdios. Com orçamentos limitados seus idealizadores eram movidos pela arte entrando em verdadeiras odisseias homéricas para terminar uma obra. Eram filmes basicamente do gênero de terror, ação, ficção-científica, faroeste, fantasia e de milhares de outros subgêneros que compõe esses gêneros principais. Esses filmes buscavam a exploração de assuntos considerados tabus por diversas culturas, políticas e sociedades.

Várias foram as obras-primas criadas e a polêmica em torno disso eram enormes, durante o governo republicano que afundou grande parcela da sociedade dos EUA numa onda de chauvinismo e conservadorismo totalitário, vários foram os políticos e eclesiásticos famosos que tentaram fechar esses cinemas temendo uma decadência social ocasionada pela a liberdade individual, alguns até conseguiram e em meados dos anos 1990 era quase impossível achar estes cinemas nos EUA.

Hoje em dia nos EUA estes cinemas undergrounds voltaram como um empreendimento nostálgico que celebra a era de ouro das grindhouses e todos os filmes de exploração que os compunham. O principal e mais badalado cinema que realiza várias sessões com esses filmes nos EUA é o localizado em Los Angeles e que se chama New Beverly Cinema, o dono deste cinema é o cineasta Quentin Tarantino.

Vários foram os cineastas contemporâneos influenciados por esses filmes como Quentin Tarantino, Robert Rodriguez, Tim Burton, Edgar Wright, Martin Scorsese, Francis Ford Coppola, Takashi Miike e etc. A lista de cineastas que são filhos desse movimento contracultural cinematográfico é interminável.

Os filmes serão analisados periodicamente por isso fique ligado no site para acompanhar todas elas.


''PARA SUA INFORMAÇÃO OS SEGUINTES FILMES SÃO... PROIBIDOS PARA MENORES DE 18 ANOS.''


Análise dos 250 Filmes por Ordem Cronológica:

05- Os Cinco de Chicago (EUA, 1970)
06- Investigação Sobre um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita (Itália, 1970)
07- Banho de Sangue (Itália, 1971)
09- Lady Snowblood (Toshiya Fujita, 1973)
10- Battles Without Honor and Humanity (Japão, 1973)
13- Foi Deus Quem Mandou (EUA, 1976)
14- Prelúdio Para Matar (Dario Argento, 1975)
16- Rolling Thunder (EUA, 1977)
17- Mad Max (Austrália, 1979)
18- The Wicker Man (Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte, 1973)
19- Dia dos Namorados Macabro (EUA, 1981)
20- O Gato Preto (Itália, 1981)
21- Vigilante (William Lustig, 1983)
22- Duel to the Death (Japão, 1983)
23- Re-Animator (Stuart Gordon, 1985)
24- A Volta dos Mortos Vivos (EUA, 1985)
25- Eastern Condors (Hong Kong, 1987)




Share on Google Plus

About leandro godoy

Sou o criador, editor chefe e escritor do site Cinema e Fúria. Gosto dos mais malucos exploitations, aos cultuados filmes de arte até ao mainstream do cinemão pipoca. Meus outros interesses são: odontologia, literatura e música.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário