A IDIOCRACIA NERD NO CINEMA!




A cultura nerd chegou num patamar muito distante das propostas estabelecidas pela industria desde o seu surgimento que é o conteúdo de qualidade voltado para pessoas que queiram se aprofundar mais num conceito de gênero, mídias e universos. O que aconteceu com essa ''cultura nerd'' no cinema?

Eu gosto de cinema, games, música, literatura, animes, quadrinhos, action figures e todo o tipo de colecionáveis mas não me identifico nem um pouco com este conceito e esteriótipo vazio e infantil definido por várias mídias de como é ser NERD ou GEEK, banalizando seu conceito visando sua popularidade, principalmente na internet em várias plataformas como youtube, blogger, site e etc.

O sugestivo nome de meu artigo não é uma mera coincidência, ele faz referência direta ao filme estadunidense de 2006 dirigido por Mike Judge que também é o criador do desenho animado Beavis and Butt-HeadMike Judge sempre criticou a imbecilização da sociedade que se reflete na cultura, política e artes em geral. Enfim, a cultura nerd está sofrendo este tipo de declínio a vários anos e tudo que é lançado de vinte anos para cá tem como intuito o lucro absoluto que se consegue ao criar algo que visa o entretenimento por impulso, se esquecendo do lado cerebral que tanto fascina os que realmente se enquadram na nomenclatura ''nerds''. Lógico que não estou generalizando e sim criticando a maioria daquilo que é lançado comercialmente.

O que faz dessa cultura hoje ser algo tão infantil e fútil são os denominados ''novos nerds'', aqueles que nunca leram quadrinhos e idolatram os filmes baseados em super-heróis. Esses ''novos nerds'' já tem em seu DNA a preguiça dos novos tempos, onde tudo tem que ser rápido e as HQ´s devem possuir apenas onomatopeias onde os conceitos de conhecimentos gerais não podem mais permear as aventuras dos heróis. Não existe mais culturas no mundo nerd e o que mais me deixa estupefato ao ver a maioria do conteúdo feito para ''nerds'' na internet são os argumentos ''ao ir ver o filme, deixe o cérebro em casa e vá se divertir''. Não, os quadrinhos não são tão pobres.

idiocracy-tv-dvd.jpg

O que os executivos das industrias de cinema - que juntamente com os Games - retém a maior parte da economia gerada pelo universo ''nerd'' estão visando é a competitividade por empolgação, quem faz o filme que mais empolga os ''nerds'', e não aqueles que fazem filmes onde as pessoas realmente irão gostar como um todo e não apenas de dois minutos, hoje em dia os trailers estão sendo mais populares que os próprios filmes. As mais conhecidas mídias de entretenimento ''nerd'' da internet até tentam dar para seus seguidores algo que os instiguem a pesquisar e conhecer mais sobre os quadrinhos que os filmes são baseados, mas eles acabam se entregando a essa empolgação fútil quando caem o número de suas visualizações, o conhecimento é algo dito apenas como intuito de curiosidade e não algo que deveria ser o cerne da questão.

Essa história de que filme é filme e quadrinhos são quadrinhos não cola, o mesmo para livros, games e etc. Por mais legal que seja a adaptação cinematográfica, não se deve mudar o cânone de uma obra já consagrada na cultura pop de uma forma que irá deturpar todo seu universo, lógico que mudanças devem ser realizadas por ser mídias diferentes, mas a essência deve ser mantida senão for assim, qual o propósito disso?

Todas os questionamentos políticos e sociais engrenados de forma tão competente pelos os quadrinhos foram deturpados por esses filmes, isso não pode ser algo aceito e muito menos deixado de lado. Isso formou identidades e construiu opiniões a alienação que está sendo forçada nesses filmes é uma afronta a tudo que eles representam. Quantos anos foram necessários para que a política e a sociedade reconhecessem a importância dessas histórias, quantos anos de censura foram remetidos a esses idealizadores e o quanto a cultura pop perdeu por causa disso? A industria está andando para trás e isso para mim é inaceitável.

iron-man-3-tony-stark.jpg

Lógico que vou elogiar aqui o trabalho da NETFLIX com suas produções baseadas em quadrinhos com sua primeira série O Demolidor, provando que os filmes podem sim serem adaptados de forma diferente mas mantendo o cânone do qual eles foram adaptados originalmente, sem descaracterizá-los. Vamos ver se eles mantêm essa linha nas próximas séries!

Por isso meus companheiros "NERDS" não vamos deixar essa cultura morrer dessa forma, leiam, pesquisem e estudem. Nós somos muito mais do que os esteriótipos veiculados por ''Big Bang Theory'', não somos ''Marvetes'' e ''Dcnautas'' porque somos ávidos leitores e conhecedores dos quadrinhos e de seus geniais realizadores, muito mais do que fãs de Star Wars somos também cinéfilos! Não somos antissociais e muito menos nos preocupamos apenas se o Hulk irá enfrentar o Homem de Ferro no próximo filme. As HQ´s nos mostraram através de suas geniais metáforas a importância de se preocupar com o mundo nos versando politicamente, socialmente e existencialmente.

A caixa de pandora está aberta, o que a idiocracia da ''cultura nerd'' no cinema trará de novo nas próximas semanas?



Share on Google Plus

About leandro godoy

Sou o criador, editor chefe e escritor do site Cinema e Fúria. Gosto dos mais malucos exploitations, aos cultuados filmes de arte até ao mainstream do cinemão pipoca. Meus outros interesses são: odontologia, literatura e música.
    Comentários do Blogger
    Comentários do Facebook

1 comentários:

  1. Bom artigo. Conseguiu traduzir em palavras o que eu sinto no momento.

    ResponderExcluir