DOUTOR ESTRANHO: UM NOVO CONCEITO, UM FANTÁSTICO UNIVERSO




O novo filme da MARVEL, Doutor Estranho (2016) é um acontecimento no universo dos filmes de super heróis no cinema, é o ponto zero de uma nova fase e uma das maiores expressões visuais de filmes deste gênero. O que falta em filmes de super heróis é o conceito visual dos quadrinhos que até há pouco tempo atrás era quase impossível de recriar em película e neste filme vemos essa barreira ser quebrada e os limites visuais e estéticos serem magistralmente desconstruídos.
O criador da personagem Doutor Estranho nos quadrinhos é a mente criativa de quase todo universo Marvel, o gênio Stan Lee. O roteirista tem uma característica pouco incomum no mundo dos quadrinhos, ele sabe trabalhar muto bem com os desenhistas dando a eles liberdades criativas sobre as personagens pensados por ele, sem estes artistas gráficos geniais Stan Lee nunca teria criado a metade das personagens da MARVEL.
Doutor Estranho é um das personagens mais emblemáticos e complexos criados por Stan Lee com a brilhante interpretação gráfica do genial quadrinista Steve Ditko, talvez o Dr. Estranho, junto com o Thor, seja a personagem que tenha o universo gráfico mais fantástico da MARVEL.
O que vemos neste filme em termos visuais é o que Steve Ditko pensou para a personagem, vemos suas brilhantes ilustrações do universo do Doutor Estranho ricamente incutidos na tela do cinema, é impossível não se deixar vislumbrar por toda estética psicodélica do filme. A obra é uma viagem alucinógena e onírica por entre planos espirituais e temporais, por outros mundos e universos. 

Se no conceito  e narrativa visual o filme é um divisor de águas, no quesito roteiro ele continua a mesma formula dos filmes de origem da MARVEL com uma pequena e positiva discrepância, aqui a estória é um pouco mais sombria, mostrando a ambiguidade da personagem principal que vai se transformando ao longo do filme, a jornada do herói também é um pouco diferente, ela foca em questões tabus e que não é colocado de forma séria em filmes deste tema como a rivalidade que existe entre a ciência e o misticismo, egoismo e altruísmo, vaidade e heroísmo. 
Os diálogos do filme são mais adultos dentro daquilo que é proposto pela MARVEL, afinal este filme foi feito pela Disney! Mas mesmo assim o roteiro não se infantiliza, levanta questões inteligentes se levando a sério.
As atuações de Benedict Cumberbatch que interpreta o Dr Estranho e da atriz Tilda Swinton que faz a Anciã é digna de todos os elogios, os dois funcionam muito bem juntos.  Benedict Cumberbatch é facilmente o novo queridinho da MARVEL no cinema, ele caiu como uma luva no papel de Dr. Estranho conseguindo se sentir a vontade na interpretação, oferecendo todas as características e indo com maestria aos extremos que o personagem necessita.
A direção de Scott Derrickson é primorosa, como eu já disse, o que ele faz na questão visual é impressionante. Scott Derrickson também assina o roteiro e fico imaginando o quanto de dedicação ele teve que ter nesse projeto para convencer os executivos da MARVEl/Disney a fazer algo diferente do convencional. Doutor Estranho é brilhante mas dentro da zona de conforto do estúdio Disney/ Marvel, é um bom filme e uma excelente diversão.

 
Share on Google Plus

About leandro godoy

Sou o criador, editor chefe e escritor do site Cinema e Fúria. Gosto dos mais malucos exploitations, aos cultuados filmes de arte até ao mainstream do cinemão pipoca. Meus outros interesses são: odontologia, literatura e música.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário