THE WAILING: UM ATORDOANTE THRILLER POLICIAL COM POSSESSÕES DEMONÍACAS




Este filme é uma das melhores obras criadas em torno do misticismo das possessões demoníacas realizadas no cinema atual. Ele consegue de uma forma estarrecedora transgredir tudo o que vemos atualmente relacionado com este tema, que se transformou numa ótima desculpa para moldar qualquer filme de terror meia boca num grande espetáculo marqueteiro.

Com a chegada de um misterioso estranho (Chun Woo-hee) em uma aldeia tranquila coincide com uma onda de assassinatos cruéis, causando pânico e desconfiança entre os moradores, Quando a filha do oficial de investigação Jong-Goo (Kwak Do-won) cai sob a mesma magia selvagem, ele chama um xamã (Hwang Jung-min) para ajudar a encontrar o culpado.

The Wailing é dirigido inteligentemente Hong-din Na que também escreveu o roteiro, sem aviso ele joga o espectador numa grande espiral de psicodelia, sendo literalmente submerso num sádico jogo de gato e rato proporcionado por um espírito maléfico, xamãs, assassinatos cruéis e uma família que está sendo amedrontada quando a menina mais jovem é possuída e passa a ter comportamentos assustadores.

O filme não traz nada de novo para o gênero mas consegue transgredir os clichês com um bom roteiro que perturba não entregando nada de maneira fácil. Aqui vemos de forma magistral alegorias cristãs, simbologias metafóricas, e uma rica fonte cultural mistica das crenças asiáticas. Além de tudo o filme possui uma subtrama que é um suspense policial de tirar o folego, com vários plot twist's atordoantes onde nada é o que parece ser.



O cineasta e roteirrista Hong-din Na entrega um filme de horror sólido, competente, que irá causar sensações desagradáveis naqueles que adentrarem em sua narrativa cheia de pequenas nuances e detalhes aterradores. Não vemos aqui um filme com efeitos em CGI, subterfúgios fúteis como sustos proporcionados por jumpscares inócuos e esquecíveis na trama.

O que vemos neste filme é um horror psicológico que irá mexer com suas emoções e em algumas partes lhe causarão náuseas com cenas aterradoras de horror gráfico, uma sensação de angústia ficará lhe atormentando e calafrios na espinha perdurará por horas depois do seu final.

Logicamente em filmes de horror psicológicos como este o espectador terá de estar informado do seu conteúdo e proposta que diverge das formulas norte-americanas que estamos acostumados. Este não é um filme de terror ''montanha russa misturado com trem fantasma'' e sim uma obra cerebral que exigirá atenção de quem a assiste, se entregue a ela e você verá o melhor filme de horror de 2016.


Share on Google Plus

About leandro godoy

Sou o criador, editor chefe e escritor do site Cinema e Fúria. Gosto dos mais malucos exploitations, aos cultuados filmes de arte até ao mainstream do cinemão pipoca. Meus outros interesses são: odontologia, literatura e música.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário