15 FILMES PARA COMPREENDER A DITADURA MILITAR NO BRASIL




Com a velha/nova ''paranoia comunista'' vivida por uma parcela considerável da sociedade brasileira, um grande número de pessoas estão se voltando para uma nova onda de nazifascismo com a aclamação pela a volta da ditadura militar que consequentemente, é tentadora em momentos de instabilidade como o que vivemos atualmente. Algo que apenas beneficia os extremistas histéricos, conservadores malandros e fundamentalistas religiosos oportunistas.
O conhecimento é uma arma contra o ódio propagado por estas ideologias extremistas (seja de esquerda ou de direita) e contra a ignorância trazida pela a limitação dos pensamentos providos por preconceitos e contextos sociopolíticos deturpados. Esta lista foi feita com a intenção de esclarecer o que foi a ditadura militar no Brasil, os anos de uma violenta repressão de toda uma geração e de como esta ditadura militar atrasou em séculos nosso país desmantelando toda a política ascendente proposta pelo o presidente Jango.
Algumas pessoas da sociedade brasileira se preocupam com ''ditadura cubana ou uruguaia'' e renegam algo muito mais sério e assustador crescendo no seu cerne: o nazifascismo.
Os filmes estão dispostos em ordem aleatória.


15- Dossiê Jango (Paulo Henrique Fontenelle, 2013)



Sinopse: Dossiê Jango traz à tona o conturbado período em que o ex-presidente João Goulart viveu no exílio e as nebulosas circunstâncias de sua morte. Partindo deste fato, o documentário alimenta o debate em torno da necessidade de investigação e de esclarecimento público deste período terrível de nossa História: a era das ditaduras militares latino-americanas.

14- Terra em Transe (Glauber Rocha, 1967)



Sinopse: O senador Porfírio Diaz (Paulo Autran) detesta seu povo e pretende tornar-se imperador de Eldorado, um país localizado na América do Sul. Porém existem diversos homens que querem este poder, que resolvem enfrentá-lo.

13- Repare Bem (Maria de Medeiros, 2012)



Sinopse: O documentário “Repare Bem” da cineasta portuguesa Maria de Medeiros aborda a história de três gerações de mulheres que sofreram perseguição política a partir do relato de Denize Crispim e Eduarda Leite, duas anistiadas pela Comissão de Anistia do Ministério da Justiça.

12- Eles Não Usam Black-Tie (Leon Hirszman, 1981)



Sinopse: Em São Paulo, em 1980, o jovem operário Tião e sua namorada Maria decidem casar-se ao saber que a moça está grávida. Ao mesmo tempo, eclode um movimento grevista que divide a categoria metalúrgica. Preocupado com o casamento e temendo perder o emprego, Tião fura a greve, entrando em conflito com o pai, Otávio, um velho militante sindical que passou três anos na cadeia durante o regime militar.

11- Manhã Cinzenta (Olney São Paulo, 1969)



Sinopse: Um golpe de estado num país imaginário da America Latina. O poder. A repressão. O filme que levou seu realizador aos porões da ditadura consequentemente o levando a morte em 1978, devido aos ferimentos ocasionados pelas sessões de torturas.
"Manhã cinzenta é o grande filmexplosão de 1968 e supera incontestavelmente os delírios pequeno-burgueses dos histéricos udigrudistas. Montagem caleidoscópia, desintegra signos da luta contra o sistema - panfleto bárbaro e sofisticado, revolucionário a ponto de provocar prisão, tortura e iniciativa mortal no corpo de Artysta. O Cinema Nordestino, Cinema Pupular metaforizado em Olney e Miguel Torres, vítimas dos invasores - Heroys do Brazyl!"

10- O Que é Isso, Companheiro? (Bruno Barreto, 1997)



Sinopse: Em 1964, um golpe militar derruba o governo democrático brasileiro e, após alguns anos de manifestações políticas, é promulgado em dezembro de 1968 o Ato Constitucional nº 5, que nada mais era que o golpe dentro do golpe, pois acabava com a liberdade de imprensa e os direitos civis. Neste período vários estudantes abraçam a luta armada, entrando na clandestinidade, e em 1969 militantes do MR-8 elaboram um plano para seqüestrar o embaixador dos Estados Unidos (Alan Arkin) para trocá-lo por prisioneiros políticos, que eram torturados nos porões da ditadura.

09- Cabra Marcado Para Morrer (Eduardo Coutinho, 1984)



Sinopse: O filme é uma narrativa semidocumental da vida de João Pedro Teixeira, um líder camponês da Paraíba, assassinado em 1962. Foi interrompido em 1964, em razão do golpe militar e recomeçado 17 anos depois. Foram reunidos os mesmos técnicos, locais e personagens reais para contar a sua história.
Conta a história das Ligas camponesas de Galiléia e de Sapé e a vida de João Pedro através das palavras de sua viúva, Elizabeth Teixeira, que conta sobre a sua vida nesses vinte anos, assim como a de seus filhos, separados dela desde dezembro de 1964.

08- Pra Frente, Brasil (Roberto Farias, 1982)



Sinopse: Em 1970 o Brasil inteiro torce e vibra com a seleção de futebol no México, enquanto prisioneiros políticos são torturados nos porões da ditadura militar e inocentes são vítimas desta violência. Todos estes acontecimentos são vistos pela ótica de uma família quando um dos seus integrantes, um pacato trabalhador da classe média, é confundido com um ativista político e "desaparece".

07- Marighella (Isa Grinspum Ferraz, 2012)



Sinopse: O filme, exibido na Mostra Internacional de São Paulo e no Festival do Rio em 2011, estreia nos cinemas no dia 10 de agosto.
Com narração de Lázaro Ramos, o longa conta com uma música composta especialmente por Mano Brown.
Com uma hora e 40 minutos de duração, "Marighella" retrata a trajetória do ícone da esquerda brasileira desde sua juventude na Bahia.
O documentário passa por seus anos de militância no PCB baiano e nacional, suas prisões na Era Vargas, sua atuação como deputado constituinte e pela época da repressão militar, quando se tornou inimigo público da ditadura por conta de atos terroristas.

06- Cidadão Boilesen (Chaim Litewski, 2009)



Sinopse: Cidadão Boilesen conta como o empresariado financiou a Operação Bandeirante (OBAN), principal órgão de repressão da ditadura militar brasileira. Através da surpreendente vida do ex-presidente da Ultragaz, Henning Boilesen, assassinado pela guerrilha em 1971, o documentário revela a ligação política e econômica entre civis e militares no combate à luta armada. Com dezenas de entrevistados, vasto material iconográfico e inéditos documentos até então secretos. Cidadão Boilesen discute o período mais brutal da recente história brasileira.

05- Hércules 56 (Silvio Da-Rin, 2006)



Sinopse: Documentário que tem como personagens principais os nove remanescentes do grupo de quinze presos políticos que, em 7 de setembro de 1969, foram trocados pelo embaixador americano Charles Burke Elbrick, seqüestrado três dias antes, no Rio de Janeiro, por duas organizações revolucionárias em luta contra o regime militar. Como se fosse uma mesa de bar, alguns dos homens que planejaram e realizaram o sequestro rememoram o período, as motivações do ato político, o modo como se definiu da lista dos presos a serem liberados, o texto do manifesto e as conseqüências políticas da ação.

04- O Caso dos Irmãos Naves (Luís Sérgio Person, 1967)


Sinopse: Conta a história real, ocorrida em Araguari (interior de Minas Gerais), da prisão, tortura e morte de Joaquim e Sebastião Naves, injustamente acusados de um crime na época do Estado Novo de Getúlio Vargas. Presos e torturados, os Naves são obrigados a confessar um crime que não cometeram.

03- O Dia que Durou 21 Anos (Camilo Tavares, 2012)



Sinopse: O documentário narra os interiores – desconhecidos pela maior parte da sociedade brasileira – da participação dos Estados Unidos na preparação e execução do golpe militar em 1964, através de documentos sigilosos que ficaram secretos durante anos. Mostra que os Estados Unidos estava decidido a invadir o Brasil para que o golpe tivesse sucesso.

02- Memórias do Chumbo: O Futebol nos Tempos do Condor (Lúcio de Castro, 2012)



Sinopse: Profunda investigação sobre as relações futebol e as ditaduras militares do continente sul-americano nas décadas de 60, 70 e 80 em quatro países: Brasil, Argentina, Chile e Uruguai.

01- Cabra-Cega (Toni Venturi, 2005)




Sinopse: Dois jovens militantes da luta armada sonham com uma revolução social no Brasil. Quando um deles precisa se esconder na casa de um amigo, simpatizante da causa, conhece o comandante de um grupo de esquerda, que estuda um retorno à luta política.


Share on Google Plus

About leandro godoy

Sou o criador, editor chefe e escritor do site Cinema e Fúria. Gosto dos mais malucos exploitations, aos cultuados filmes de arte até ao mainstream do cinemão pipoca. Meus outros interesses são: odontologia, literatura e música.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário