A VOLTA DOS MORTOS VIVOS, (1985) PROJETO GRINDHOUSE




Este com certeza é um dos filmes de zumbis mais divertidos de todos os tempos. Com o roteiro e direção do mestre em efeitos especiais Dan O'Bannon, o filme é uma continuação não oficial do filme A Noite dos Mortos Vivos de George Romero. Uma brincadeira e uma homenagem com a mística dos zumbis criadas por estes conceituados e talentosos idealizadores.
Dan O'Bannon quis dar um toque pessoal aos zumbis e com isso ele mudou quase que completamente o cânone das criaturas criadas por George Romero e Jhon A. Russo no filme de 1968. Mudando todas as referências sociais e políticas e construindo uma criatura mortífera, indestrutível e canastrona que fala e pensa, onde todas as suas atitudes se definem na ânsia de comer cérebros!
Os efeitos práticos coordenados pelo o próprio Dan O'Bannon são fabulosos. As cenas são antológicas, como a do zumbi maltrapilho e esfomeado trancafiado no porão da fábrica desejando os cérebros dos adolescentes, os zumbis atacando tudo e a todos até a inesperada cena final.

O filme tem início com o empregado de uma fábrica de medicamentos interpretado pelo o veterano James Karen, ensinando um outro mais jovem, interpretado por Thom Mathews, os ofícios do negócio. No porão desta fábrica há barris com conteúdo radioativo nocivo que chegaram lá acidentalmente devido a um erro de logística da inteligência do exercito, mas mesmo assim, o dono do lugar, interpretado por Clu Gulager, não quis contatar as autoridades para poder devolve-los, ao invés disso, ele guardou os barris e os deixou a mercê de empregados idiotas tentando evitá-los com uma placa de ''não se aproxime!''. Como eles infelizmente descobrem, estes barris contém gases tóxicos capazes de trazer a vida qualquer ser vivo transformando-os em monstros comedores de cérebros frescos.

A comédia de erros tem início e uma praga mortal é solta e a única salvação da humanidade são os funcionários atrapalhados, um embalsamador desavisado de um necrotério próximo à fábrica interpretado por Don Calfa, e um bando de adolescentes punks que resolveram fazer uma festinha na noite e no cemitério errados. Destaque para a estonteante Linnea Quigley que interpreta a liberal Trash, que fica de roupa apenas um vinte minutos durante todo o filme e que depois se transforma no zumbi mais sexy que o universo de horror já viu.

Dan O'Bannon faz uma analogia cômica ao movimento punk, que fazia a mente dos jovens confusos daquela época que se rebelavam contra as idiossincrasias determinadas pelo o sistema. Talvez esta seja a única crítica social feita neste escrachado e genial filme sobre zumbis, além é claro, de criticar veemente as autoridades que não tem controle sobre suas propriedades nocivas que podem facilmente destruir toda a vida existente no planeta Terra. Enfim, um filme super divertido, engraçado e assustador!

Nome Original: The Return of the Living Dead
Direção: Dan O'Bannon
País: EUA
Ano: 1985

Trailer Original de Cinema:


Share on Google Plus

About leandro godoy

Sou o criador, editor chefe e escritor do site Cinema e Fúria. Gosto dos mais malucos exploitations, aos cultuados filmes de arte até ao mainstream do cinemão pipoca. Meus outros interesses são: odontologia, literatura e música.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário