11 FILMES SOBRE O NAZISMO/FASCISMO QUE O FARÃO ''TEMER'' JAIR BOLSONARO - SEGUNDA PARTE



                                                                                 A ONDA (2008)

Veja a primeira parte da lista clicando aqui.

ALGUNS POLÍTICOS mantém uma posição severa em relação aos ataques à democracia brasileira quando defende regimes autoritários. ALGUNS DESSES POLÍTICOS representa hoje os interesses da bancada evangélica que é sustentada por PARTIDÁRIOS reacionários e autoritários. Esta bancada não representa todos os evangélicos no Brasil mas representa os interesses de uma corja de estelionatários da fé como o pastor MalafaiaEdir MacedoValdomiro e outros de igrejas neopentecostais. Esses senhores mantém seu rebanho pelo o medo, sensacionalismo, disseminação de ódio. A comunidade LGBT, pessoas que não concordam com suas regras e leis e que são chamadas de comunistas mesmo não sendo (algo que acontecia no regime fascista e nazista), ateus, pessoas ligadas a religiões africanas,  são os novos perseguidos. 
É inegável que ESSES POLÍTICOS hoje em dia possui uma notoriedade pública no Brasil mas isso é preocupante por causa de suas posições  que denigrem minorias, estrangeiros, democratas, progressistas e etnias. As suas posições em favor de um regime ditatorial com os mesmos preceitos nazistas, fascistas e militares é o que há de mais sério e preocupante, porque se este regime é instalado no Brasil (algo que nunca mais ocorrerá!) colocará em vigor toda essa balbúrdia defendida por eles e por seus seguidores. Já vimos isso duas vezes no Brasil, na ditadura do Estado Novo no governo de Getúlio Vargas e na ditadura militar nos vários governos dos generais.
Esses onze filmes tem a intenção de mostrar o que estes regimes nazistas e fascistas através da exacerbação da higienização racial, social e política influenciaram os seus cidadãos e as consequências disso para esses países e principalmente para essas sociedades. Seguidores desses políticos os seguem realmente por eles serem polêmicos em relação a isso e ter sua natureza política na exaltação dos preceitos básicos do nazifacismo, preceitos esses escondidos por esses senhores por de trás de uma cortina pela defesa da família e dos cidadãos de bem, fazendo uma lavagem cerebral em seus sguidores, uma tática usada pelas propagandas nazistas e fascistas. Então, o que é motivo de escárnio para cidadãos cívicos é motivo de orgulho para cidadãos reacionários, mas nunca é tarde demais para se tornar cívico, mudar de opinião é saudável e muito mais produtivo quando o conhecimento moral, social e político acompanha essa transformação.
Esses filmes não são tendenciosos, são retratos de uma era onde uma cortina negra era mantida sobre a racionalidade e a paz. Esses filmes são obras-primas que deixam margens para várias interpretações, mas seu contexto subjetivo é de denuncia para a falta de humanidade de governos ditatoriais que levaram ao declínio todas as civilizações que a vivenciaram. Antes de mais nada, se alguém for fazer algum comentário esdrúxulo já explico que essa lista não é para enaltecer o comunismo, até porque os governos comunistas também possuem os preceitos ditatoriais mas com características diferentes do nazismo e do fascismo. Então, veja-os com a mente aberta e tenha bom senso nos comentários. Essa postagem não foi feita para começar uma briga política e sim para esclarecer, oferecendo uma visão mais ampla para os ideais totalitários defendidos por esses políticos e grupos.

''Não podemos destruir os fascistas. Mas podemos educar as pessoas, de modo que elas irão temer o fascismo, reconhece-lo quando se manifestar, e combate-lo.'' - Por Quem os Sinos Dobram.
Esses filmes são obras-primas que deveriam fazer parte da vida de todos nós. Os filmes estão dispostos em ordem CRONOLÓGICA!

11- A Marcha Sobre Roma (La marcia su Roma, 1962) Dirigido por: Dino Risi/ País: Itália


Sinopse: A história da implantação do fascismo na Itália, desde as origens do movimento no ano de 1919, até a Marcha Sobre Roma, em Outubro de 1922. Os acontecimentos que levaram Mussolini ao poder são mostrados pelos olhos de dois deserdados da vida, Domenico Rocchetti e Umberto Gavazza e assim, com eles, entende-se a ilusão de esperança que o novo regime trazia aos italianos. Um excelente recurso para a compreensão do triunfo do movimento fascista na Itália.

10- Os Deuses Malditos (Caduta degli dei, 1969) Dirigido por: Luchino Visconti/ País: Itália, Alemanha


Sinopse: Alemanha, 1933. O barão Joachim Von Essenbeck (Albrecht Schoenhals) comunica que está deixando o seu império de usinas de aço nas mãos de um desconhecido. A ascensão do nazismo é analisado pela ótica de uma aristocrática família, que se digladia internamente na luta pelo poder, assassinado uns aos outros sem hesitação para alcançar seus objetivos.

 09- Z (1969) Dirigido por: Costa-Gavras/ País: Argélia, França


Sinopse: Tendo como trama básica o assassinato de um político liberal (Yves Montand) cometido como se fosse um acidente, é retratado o caso Lambrakis, fato acontecido na Grécia no início da década de 60 no qual a investigação sobre a morte do político foi escandalosamente encoberta por uma rede de corrupção e ilegalidade na polícia e no exército.

 08- Investigação Sobre um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita (Indagine su un Cittadino al di Sopra di Ogni Sospetto, 1970) Dirigido por: Elio Petri/ País: Itália



Sinopse: Inspetor do alto escalão da polícia italiana, com reputação ilibada, fama de incorruptível, mas reacionário, mata sua amante, Augusta Terzi. Testa se a polícia irá acusá-lo por isso e durante o filme, ele vai plantando pistas óbvias que o identificam como o assassino ao mesmo tempo em que vê os colegas ignorando-as, intencionalmente ou não.

07- O Conformista (Il Conformista, 1970) Dirigido por: Bernardo Bertolucci/ País: Itália


Sinopse: Em 1938, em Roma, Marcello (Jean Louis Trintignant) acaba de aceitar um trabalho para Mussollini e flerta com uma bela jovem, o que faz com que ele fique cada vez mais conformista. Marcello resolve viajar a Paris em sua lua de mel e aproveita para cumprir uma missão designada por seus chefes: vigiar um professor que fugiu da Itália assim que os fascistas assumiram o poder no país.

06- Amor e Anarquia (Film d'Amore e d'Anarchia, 1973) Dirigido por: Lina Wertmüller/ País: Itália


Sinopse: Itália, anos 30. Tonino, um camponês ligado aos anarquistas, chega a Roma para matar Mussolini. Seu contato é Salome, que trabalha num bordel e o acolhe. Tonino se apaixona por uma das prostitutas e passa dois dias com ela, deixando o assassinato em segundo plano.

 05-  Saló: Os 120 dias de Sodoma (Salò o le 120 giornate di Sodoma, 1975) Dirigido por: Pier Paolo Pasolini/ País: Itália


Sinopse: Baseado livremente em histórias de Marquês de Sade ("Círculo de Manias", "Círculo da Merda" e "Círculo do Sangue"), passa-se na Itália controlada pelos nazistas, onde quatro libertários fascistas seqüestram 16 jovens e os aprisionam em uma mansão com guardas. A partir daí, eles passam a ser usados como fonte de prazer, masoquismo e morte.

 04- Cristo Parou em Éboli (Cristo si è fermato a Eboli, 1979) Dirigido por: Francesco Rosi/ País: Itália


Sinopse: Inspirado no romance autobiográfico de Carlo Levi, o filme narra a vida de um médico e escritor antifascista colocado sob prisão domiciliar em 1935 em uma remota vila italiana. Proibido de exercer qualquer atividade, incluindo a prática da medicina, ele descobre o mundo camponês, longe dos círculos intelectuais, até ser libertado dois anos depois já tendo ganhado a estima dos agricultores pobres da região.


03- A Onda (Die Welle, 2008) Dirigido por: Dennis Gansel/ País: Alemanha


Sinopse: Rainer Wegner, professor de ensino médio, deve ensinar seus alunos sobre autocracia. Devido ao desinteresse deles, propõe um experimento que explique na prática os mecanismos do fascismo e do poder. Wegner se denomina o líder daquele grupo, escolhe o lema “força pela disciplina” e dá ao movimento o nome de A Onda. Em pouco tempo, os alunos começam a propagar o poder da unidade e ameaçar os outros. Quando o jogo fica sério, Wegner decide interrompê-lo. Mas é tarde demais, e A Onda já saiu de seu controle. Baseado em uma história real ocorrida na Califórnia em 1967.

02- O Pianista (The Pianist, 2002) Dirigido por: Roman Polanski/ País: Alemanha, França, Polônia, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte


Sinopse: O pianista polonês Wladyslaw Szpilman (Adrien Brody) interpretava peças clássicas em uma rádio de Varsóvia quando as primeiras bombas caíram sobre a cidade, em 1939. Com a invasão alemã e o início da 2ª Guerra Mundial, começaram também restrições aos judeus poloneses pelos nazistas. Inspirado nas memórias do pianista, o filme mostra o surgimento do Gueto de Varsóvia, quando os alemães construíram muros para encerrar os judeus em algumas áreas, e acompanha a perseguição que levou à captura e envio da família de Szpilman para os campos de concentração. Wladyslaw é o único que consegue fugir e é obrigado a se refugiar em prédios abandonados espalhados pela cidade, até que o pesadelo da guerra acabe.

01- Um Dia Muito Especial (Una giornata particolare, 1977) Dirigido por: Ettore Scola/ País: Itália


Sinopse: Roma, 6 de maio de 1938. Benito Mussolini e Adolf Hitler se encontraram para selar a união política que, no ano seguinte, levaria o mundo à 2ª Guerra Mundial. Praticamente toda a população vai ver este acontecimento, inclusive o marido fascista de Antonietta (Sophia Loren), uma solitária dona de casa que conhece acidentalmente Gabriele (Marcello Mastroianni), seu vizinho, quando seu pássaro de estimação foge e ela o encontra pousado na janela do vizinho. Antonietta nunca falara com Gabrielle, que tinha sido demitido recentemente da rádio onde trabalhava por ser homossexual. Ela, por sua vez, era uma esposa infeliz e insegura pelo fato de não ter uma formação profissional. Gradativamente os dois desenvolvem um tipo muito especial de amizade.

Share on Google Plus

About leandro godoy

Sou o criador, editor chefe e escritor do site Cinema e Fúria. Gosto dos mais malucos exploitations, aos cultuados filmes de arte até ao mainstream do cinemão pipoca. Meus outros interesses são: odontologia, literatura e música.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário