22 FILMES PARA ENTENDER O QUE SÃO O NAZISMO E O FASCISMO





Essa lista é a junção das listas 11 FILMES SOBRE NAZISMO/ FASCISMO QUE O FARÃO ''TEMER'' JAIR BOLSONARO PARTE 1 E 2.

O Brasil vive hoje dentro de várias bolhas ideológicas e aquela que irá eleger o presidente da república é a que mais se fecha dentro de seu abstratismo. As pessoas criam suas bolhas ideológicas para que o mundo fique mais confortável dentro de sua zona de conforto e com isso se aderem ao comportamento de manada que mais se identifica. A maior mentira difundida no Brasil nos últimos tempos é justamente aquela que protegem os incautos e os obtusos da podridão de suas ideologias, o famigerado NAZISMO E FASCISMO É DE ESQUERDA. Algo que é abominado por acadêmicos e pesquisadores. E não é só a direta que vive dentro dessas ilusões, mas isso é assunto para outra lista.

Essa lista remete desmitificar esse delírio coletivo difundido por oportunistas que se dizem filósofos, pela máquina de lavagem cerebral chamado de Brasil Paralelo, e por youtubers que espalham essa desinformação entre os mais jovens.

Eu não tenho nada contra ideologias, cada uma delas tem sua razão de ser e devem ser respeitadas e incorporadas no sistema governamental democrático. O que não gosto dessas dicotomias são de suas bolhas que mentem e desinformam para aderir mais adeptos dentro de um jogo de poder covarde e mesquinho.


22- O Homem do Prego (The Pawnbroker, 1961) de Sidney Lumet/ País: EUA




Sinopse: Sol Nazerman é um simples comerciante que no passado sofreu os abusos e destratos do Regime Nazista. Sol convive com seus traumas em lembranças que não saem de sua cabeça e estão presentes por toda a vizinhança.

21- A Lista de Schindler (Schindler's List, 1993) de Steven Spielberg/ País: EUA



Sinopse: A história real ronda em torno do alemão Oskar Schindler, que viu na mão-de-obra judia uma solução barata e viável para lucrar com negócios durante a guerra. Com sua forte influência dentro do partido nazista, foi fácil conseguir as autorizações e abrir uma fábrica. O que poderia parecer uma atitude de um homem não muito bondoso transformou-se em um dos maiores casos de amor à vida da História, quando este alemão abdicou de toda sua fortuna para salvar a vida de mais de mil judeus, em plena luta contra o extermínio alemão.


20- Mephisto (1981) de István Szabó/ País: Alemanha



Sinopse: Hendrik Höfgen é um ambicioso ator que não se interessa por política. Quando os nazistas começam a tomar o poder, ele aproveita para interpretar peças de propaganda nazista e acaba fazendo sucesso.

19- Amarcord (1973) de Federico Fellini/ País: Itália



Sinopse: Através dos olhos de Titta (Bruno Zanin), um garoto impressionável, o diretor dá uma olhada na vida familiar, religião, educação e política dos anos 30, quando o fascismo era a ordem dominante. Entre os personagens estão o pai e a mãe de Titta, que estão constantemente batalhando para viver, além de um padre que escuta confissões só para dar asas à sua imaginação anti-convencional.

18- O Escarlate e o Negro (The Scarlet And The Black, 1983) de Jerry London/ País: EUA, Itália, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte



Sinopse: A verdadeira história do Monsenhor Hugh O'Flaherty (Gregory Peck), um corajoso padre irlandês que trabalhava no Vaticano durante a ocupação alemã, na Segunda Guerra Mundial. O Monsenhor devota todo o seu tempo e energia para esconder refugiados e Aliados, construindo uma rede de centenas de pessoas que o ajudam em seus esforços. O chefe local da Gestapo, Coronel Kappler (Christopher Plummer), descobre as atividades do O'FIaherry. O padre possui imunidade diplomática devido aos serviços prestados ao Vaticano, mas o coronel ordena a sua captura e morte, caso seja visto fora de lá. Apesar desses abusos, o Papa Pio XII permanece indiferente, insistindo na neutralidade da Igreja. Arriscando a própria vida e trabalhando junto à uma valente viúva de um aristocrata, o padre se utilizará até de disfarces para conseguir escapar e voltar ao Vaticano sem que seja reconhecido, e continuará sua perigosa missão até que, finalmente, Roma seja libertada, e milhares de pessoas sejam salvas da morte.

17- Filhos da Guerra (Europa Europa, 1990) de Agnieszka Holland



Sinopse: Baseado em fatos verídicos, o filme conta a história de um garoto judeu que se torna herói nazista para escapar do Holocausto.

16- Concorrência Desleal (Concorrenza sleale, 2001) de Ettore Scola/ País: Itália



Sinopse: Umberto (Diego Abatantuono) é um alfaiate que repentinamente começa perder sua clientela para uma loja vizinha, de propriedade de Leone (Sergio Castellitto), que oferece roupas a preços mais baixos. Apesar da rivalidade, os filhos de ambos demonstram grande amizade entre si. Até que um dia vêm a público as diferenças que os concorrentes cultivavam em sigilo: durante uma discussão, Umberto se refere de forma depreciativa ao fato de Leone ser judeu, condição que ele ocultava. A polícia fascista presencia o bate-boca e o comerciante passa a ser perseguido, perdendo sua loja, seus direitos e sua dignidade. Ao testemunhar a desgraça do rival, Umberto se arrepende e trata de fazer o possível para ajudá-lo.

15- Ladrões de Bicicletas (Ladri di Biciclette, 1948) de Vittorio De Sica/ País: Itália



Sinopse: A história se passa logo após a Segunda Grande Guerra, com a Itália destruída e o povo passando necessidade. Ricci consegue um emprego após muita espera. Só que esse emprego, de colador cartazes na rua, lhe pedia como obrigação uma bicicleta. Ricci e sua mulher Maria conseguem um dinheiro para uma, possibilitando que ele realize o seu trabalho. Há também o menino Bruno, filho do casal. Fascinado por bicicletas, o menino cai de cabeça com o pai na busca pela bicicleta que lhes foi roubada, quando Ricci trabalhava apenas em seu primeiro dia.

14- A Pequena Loja da Rua Principal (Obchod na korze, 1965) de Elmar Klos Ján Kadár/ País: Czechoslovakia



Sinopse: Um inepto camponês Tcheco divide-se entre a ganância e a culpa quando um chefe da base nazista de sua cidade o nomeia "Supervisor Ariano" de uma loja de botões de uma idosa viúva judia. Humor e tragédia fundem-se na sarcástica exploração da cordialidade de um homem comprometido com o horror do regime totalitário. Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.

13- O Quinto Selo (Az ötödik pecsét, 1976) de Zoltán Fábri/ País: Hungria



Sinopse: 1944, final da II Guerra Mundial, Budapest, um grupo de amigos, composto por um relojoeiro, um sebista, um marceneiro, um dono de bar e um fotógrafo está reunido, conversando trivialidades e bebendo, quando um deles, tido como o mais cínico, faz uma pergunta que mudará, irremediavelmente, a vida de todos.

12- O Ovo da Serpente (Das Schlangenei, 1977) de Ingmar Bergman/ País: Alemanha, EUA



Sinopse: Na Berlim arrasada pela Primeira Guerra Mundial, um desempregado consegue refúgio em um apartamento de um cientista, que também lhe oferece um emprego. Porém, aos poucos ele descobrirá uma terrível verdade naquele lugar, e que tudo isso tem a ver com o suicídio de seu irmão.

11- A Marcha Sobre Roma (La marcia su Roma, 1962) Dirigido por: Dino Risi/ País: Itália


Sinopse: A história da implantação do fascismo na Itália, desde as origens do movimento no ano de 1919, até a Marcha Sobre Roma, em Outubro de 1922. Os acontecimentos que levaram Mussolini ao poder são mostrados pelos olhos de dois deserdados da vida, Domenico Rocchetti e Umberto Gavazza e assim, com eles, entende-se a ilusão de esperança que o novo regime trazia aos italianos. Um excelente recurso para a compreensão do triunfo do movimento fascista na Itália.

10- Os Deuses Malditos (Caduta degli dei, 1969) Dirigido por: Luchino Visconti/ País: Itália, Alemanha


Sinopse: Alemanha, 1933. O barão Joachim Von Essenbeck (Albrecht Schoenhals) comunica que está deixando o seu império de usinas de aço nas mãos de um desconhecido. A ascensão do nazismo é analisado pela ótica de uma aristocrática família, que se digladia internamente na luta pelo poder, assassinado uns aos outros sem hesitação para alcançar seus objetivos.

 09- Z (1969) Dirigido por: Costa-Gavras/ País: Argélia, França


Sinopse: Tendo como trama básica o assassinato de um político liberal (Yves Montand) cometido como se fosse um acidente, é retratado o caso Lambrakis, fato acontecido na Grécia no início da década de 60 no qual a investigação sobre a morte do político foi escandalosamente encoberta por uma rede de corrupção e ilegalidade na polícia e no exército.

 08- Investigação Sobre um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita (Indagine su un Cittadino al di Sopra di Ogni Sospetto, 1970) Dirigido por: Elio Petri/ País: Itália



Sinopse: Inspetor do alto escalão da polícia italiana, com reputação ilibada, fama de incorruptível, mas reacionário, mata sua amante, Augusta Terzi. Testa se a polícia irá acusá-lo por isso e durante o filme, ele vai plantando pistas óbvias que o identificam como o assassino ao mesmo tempo em que vê os colegas ignorando-as, intencionalmente ou não.

07- O Conformista (Il Conformista, 1970) Dirigido por: Bernardo Bertolucci/ País: Itália


Sinopse: Em 1938, em Roma, Marcello (Jean Louis Trintignant) acaba de aceitar um trabalho para Mussollini e flerta com uma bela jovem, o que faz com que ele fique cada vez mais conformista. Marcello resolve viajar a Paris em sua lua de mel e aproveita para cumprir uma missão designada por seus chefes: vigiar um professor que fugiu da Itália assim que os fascistas assumiram o poder no país.

06- Amor e Anarquia (Film d'Amore e d'Anarchia, 1973) Dirigido por: Lina Wertmüller/ País: Itália


Sinopse: Itália, anos 30. Tonino, um camponês ligado aos anarquistas, chega a Roma para matar Mussolini. Seu contato é Salome, que trabalha num bordel e o acolhe. Tonino se apaixona por uma das prostitutas e passa dois dias com ela, deixando o assassinato em segundo plano.

 05-  Saló: Os 120 dias de Sodoma (Salò o le 120 giornate di Sodoma, 1975) Dirigido por: Pier Paolo Pasolini/ País: Itália


Sinopse: Baseado livremente em histórias de Marquês de Sade ("Círculo de Manias", "Círculo da Merda" e "Círculo do Sangue"), passa-se na Itália controlada pelos nazistas, onde quatro libertários fascistas seqüestram 16 jovens e os aprisionam em uma mansão com guardas. A partir daí, eles passam a ser usados como fonte de prazer, masoquismo e morte.

 04- Cristo Parou em Éboli (Cristo si è fermato a Eboli, 1979) Dirigido por: Francesco Rosi/ País: Itália


Sinopse: Inspirado no romance autobiográfico de Carlo Levi, o filme narra a vida de um médico e escritor antifascista colocado sob prisão domiciliar em 1935 em uma remota vila italiana. Proibido de exercer qualquer atividade, incluindo a prática da medicina, ele descobre o mundo camponês, longe dos círculos intelectuais, até ser libertado dois anos depois já tendo ganhado a estima dos agricultores pobres da região.


03- A Onda (Die Welle, 2008) Dirigido por: Dennis Gansel/ País: Alemanha


Sinopse: Rainer Wegner, professor de ensino médio, deve ensinar seus alunos sobre autocracia. Devido ao desinteresse deles, propõe um experimento que explique na prática os mecanismos do fascismo e do poder. Wegner se denomina o líder daquele grupo, escolhe o lema “força pela disciplina” e dá ao movimento o nome de A Onda. Em pouco tempo, os alunos começam a propagar o poder da unidade e ameaçar os outros. Quando o jogo fica sério, Wegner decide interrompê-lo. Mas é tarde demais, e A Onda já saiu de seu controle. Baseado em uma história real ocorrida na Califórnia em 1967.

02- O Pianista (The Pianist, 2002) Dirigido por: Roman Polanski/ País: Alemanha, França, Polônia, Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte


Sinopse: O pianista polonês Wladyslaw Szpilman (Adrien Brody) interpretava peças clássicas em uma rádio de Varsóvia quando as primeiras bombas caíram sobre a cidade, em 1939. Com a invasão alemã e o início da 2ª Guerra Mundial, começaram também restrições aos judeus poloneses pelos nazistas. Inspirado nas memórias do pianista, o filme mostra o surgimento do Gueto de Varsóvia, quando os alemães construíram muros para encerrar os judeus em algumas áreas, e acompanha a perseguição que levou à captura e envio da família de Szpilman para os campos de concentração. Wladyslaw é o único que consegue fugir e é obrigado a se refugiar em prédios abandonados espalhados pela cidade, até que o pesadelo da guerra acabe.

01- Um Dia Muito Especial (Una giornata particolare, 1977) Dirigido por: Ettore Scola/ País: Itália


Sinopse: Roma, 6 de maio de 1938. Benito Mussolini e Adolf Hitler se encontraram para selar a união política que, no ano seguinte, levaria o mundo à 2ª Guerra Mundial. Praticamente toda a população vai ver este acontecimento, inclusive o marido fascista de Antonietta (Sophia Loren), uma solitária dona de casa que conhece acidentalmente Gabriele (Marcello Mastroianni), seu vizinho, quando seu pássaro de estimação foge e ela o encontra pousado na janela do vizinho. Antonietta nunca falara com Gabrielle, que tinha sido demitido recentemente da rádio onde trabalhava por ser homossexual. Ela, por sua vez, era uma esposa infeliz e insegura pelo fato de não ter uma formação profissional. Gradativamente os dois desenvolvem um tipo muito especial de amizade.

Share on Google Plus

About leandro godoy

Sou o criador, editor chefe e escritor do site Cinema e Fúria. Gosto dos mais malucos exploitations, aos cultuados filmes de arte até ao mainstream do cinemão pipoca. Meus outros interesses são: odontologia, literatura e música.
    Comentar pelo Blogger
    Comentar pelo Facebook

0 comentários:

Postar um comentário